Desmistificando o  eSocial

Desmistificando o esocial

Desmistificando o  eSocial

Antes de mais nada o e Social é um programa desenvolvido pelo Governo, onde seu intuito é englobar as principais obrigações acessórias das empresas em apenas uma plataforma e está em vigor desde 2018.

No entanto o eSocial ( Sistema de Escrituração Digital das Obrigações  Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas) é regido pelo Decreto nº8.373 de 11 de dezembro de 2014.

Contudo o setor mais impactado por essa obrigação acessória é o RH, que necessita enviar informações todos os meses pelo empregador referente aos seus empregados, assim mantendo a plataforma atualizada.

Sendo assim convido você a ler esse artigo e entender tudo sobre o eSocial.

1- O que é eSocial?

Podemos dizer que o eSocial não é necessariamente uma nova obrigação acessória e sim um modo único de cumprir todas as obrigações trabalhistas, previdenciárias e tributarias já existentes e exigidas pelo Governo em arquivo único.

Em outras palavras é a folha de pagamento, informações fiscais, previdenciárias, trabalhistas, FGTS e apuração de tributos tudo digital, ou seja,  passando a substituir progressivamente as obrigações existentes.

Antes as obrigações eram enviadas separadamente, onde demandava muito tempo para gerar cada uma e com alto risco de informar errado.

Sendo assim, vamos conhecer as obrigações que o eSocial substitui.

2- Quais obrigações acessórias o eSocial substitui?

A intenção do eSocial é unificar e substituir o envio das mesmas informações que eram enviadas através de várias declarações, onde a  chance de incoerência entre elas eram enormes.

Contudo o eSocial substituiu as seguintes obrigações:

  • Folha de Pagamento;
  • CTPS- Carteira de Trabalho e Previdência Social-Substituída parcialmente;
  • LRE (Livro de Registro de Empregado)
  • GPS – Está sendo substituído parcialmente;
  • GFIP;
  • RAIS- Substituído parcialmente;
  • CAGED- Substituído parcialmente;
  • DIRF;
  • DCTF
  • GRRF e GRF;
  • Horário de trabalho- Substituído através do evento S-2200;
  • MANAD (Manual de Arquivos Digitais)- Aplicado à fiscalização da Secretaria da Receita Previdenciária;
  • CD (Comunicação de Dispensa);
  • CAT (Comunicação do Acidente de Trabalho);
  • PPP (Perfil Profissiográfico Previdenciário).

Já imaginou o que é enviar praticamente as mesmas informações em todas essas declarações acima?
Que retrabalho não é mesmo?!

Sabemos que todo início é difícil e causa desgaste até a Receita ajustar 100% o programa, porém o eSocial tem tudo para diminuir erros e ajudar em todos esses processos.

A implementação do eSocial é um projeto bem complexo, pensando nisso o Comitê Gestor do eSocial, classificou os eventos a serem enviados como Eventos de Tabelas, Eventos Periódicos  e Eventos não Periódicos.

No entanto esses eventos são constituídos por outros eventos os chamados “Ss”, que possuem prazos diferentes para serem enviados, sendo assim, vamos conhecer cada um deles.

3- Eventos “Ss”

3.1- Eventos iniciais

Identificam o Contribuinte/ Empregador, possuindo dados de classificação fiscal, administrativa e dos vínculos de empregados ativos e afastados.

Está enquadrado nessa classificação o evento S-100- Informações do Empregador/Contribuinte/Órgão Público.

3.2- Eventos de Tabelas

São eventos que constituem as tabelas do empregador, contudo sendo essencial para recepção dos eventos do eSocial e cálculos certos.

As tabelas são compostas pelos “Ss” abaixo:

  • S-1005 – Tabela de estabelecimentos, obras ou unidades de órgãos públicos;
  • S-1010 – Tabela de Rubricas;
  • S-1020 – Tabela de Lotações Tributárias;
  • S-1070 – Tabela de Processos Administrativos e Judiciais.

3.3- Eventos Periódicos

Contudo esses eventos são essenciais para compor a folha de pagamento digital, contribuições, informações previdenciárias ou fiscais e são compostos por:

  • S-1200 – Remuneração do trabalhador  vinculado ao Regime Geral de Previdência Social;
  • S-1202 – Remuneração de servidor vinculado ao Regime Próprio de  Previdência Social;
  • S-1207 – RPPS- Benefícios previdenciários;
  • S-1210 – Pagamentos de Rendimentos do Trabalho;
  • S-1260 – Comercialização da Produção Rural Pessoa Física;
  • S-1270 – Contratação de Trabalhadores Avulsos Não Portuários;
  • S-1280 – Informações Complementares aos Eventos Periódicos;
  • S-1298 – Reabertura dos Eventos Periódicos;
  • S-1299 – Fechamento dos Eventos Periódico

3.4- Eventos não Periódicos

São informações entre empregador e trabalhador durante o período labora e são compostos por:

  • S-2190 – Admissão de Trabalhador – Registro Preliminar;
  • S-2200 – Admissão / Ingresso de Trabalhador;
  • S-2205 – Alterações de Dados Cadastrais do Trabalhador;
  • S-2206 – Alterações de Contrato de Trabalho;
  • S-2210 – Comunicação de Acidente de Trabalho;
  • S-2220 – Monitoramento da Saúde do Trabalhador;
  • S-2230 – Afastamento Temporário;
  • S-2231 – Cessão/Exercício em outro Órgão;
  • S-2240 – Condições Ambientais do Trabalho – Fatores de Risco;
  • S-2298 – Reintegração;
  • S-2299 – Desligamento
  • S-2300 – Trabalhador sem vínculo de emprego/estatutário (início);
  • S-2306 – Trabalhador sem vínculo de emprego/estatutário – alteração  contratual;
  • S-2399 – Trabalhador sem vínculo de emprego/estatutário (término);
  • S-2400 – Cadastro de Benefícios Previdenciários;
  • S-2405 – Alteração de Dados Cadastrais do Beneficiário – Entes Públicos;
  • S-2410- Cadastro de Benefícios Ente Público;
  • S-2418- Reativação de Benefícios;
  • S-2420- Cadastro de Benefícios – Entes Públicos – Término;
  • S-3000 – Exclusão de eventos.

Então, agora que já sabemos quais são os eventos e quais “Ss” compõe cada um, vamos entender a fase de implementação desse projeto imenso que é o eSocial.

4- Grupos e fases do eSocial

Todavia mesmo com a divisão por eventos o eSocial precisou ser dividido em grupos e fases de implementação para que o sistema atenda  perfeitamente a necessidade do projeto e que não seja sobrecarregado com todas as informações.

A princípio o eSocial é divido em quatro grupos que são eles:

 

Grupos eSocial

No entanto mesmo após a divisão por grupos, foi necessário separar por fases assim determinando o que será enviado e quando.

Contudo são atualmente cinco fases:

Fase eSocial

Bom, já sabemos como são divididos os grupos e fases e o que compõe cada um então vamos ao cronograma do eSocial.

5- Cronograma eSocial

esocial atualizado

 

 

O eSocial desde que foi implementado ocorreu várias mudanças e com isso passou a ser chamado de eSocial Simplificado vamos saber o que mudou.

6- eSocial Simplificado

O intuito dele é para ser mais prático, simples e ao mesmo tempo garantir todos os investimentos  feitos pelas empresas.

 

6.1- O que mudou no eSocial Simplificado?

A principio ele possui novo leiaute, contudo as informações que já constam de outros bancos de dados oficiais não são mais exigidas. Assim facilitando o preenchimento e reduzindo tempo e as regras foram flexibilizadas.

Para saber mais sobre as mudanças clique aqui.

Definitivamente o eSocial é um projeto enorme no governo que tem tudo para facilitar a rotina do RH, mais claro como todo sistema leva um tempo para ficar 100%.

Porém se você quer aprender tudo sobre o eSocial não perca mais tempo, venha para Escola Contábil.

Você já conhece a Escola Contábil?

A Escola Contábil chegou ao mercado para ser uma verdadeira solução para as lacunas deixadas pelas universidades na formação de profissionais.

Então, na Escola Contábil você encontrará desde cursos completos para Exame de Suficiência e Exame de Qualificação Técnica, como também dezenas de cursos voltados para a prática profissional.

Tudo isso por apenas R$ 49,90 por mês.

Mas o que você encontrará na Escola Contábil:

  • Preparatório para Exame de Suficiência Curso para o Exame de Qualificação Técnica (Perito e Auditor);
  • Curso completo de IRPF;
  • Tudo sobre MEI;
  • Empreendedorismo Contábil;
  • Curso Prático de HP-12C;
  • Perícia Contábil na prática;
  • Dicas de como se sair bem em entrevistas;
  • Contabilidade Pública do ZERO;
  • Rotinas Contábeis;
  • Rotinas Trabalhistas, incluindo E-Social;
  • Sped Fiscal;
  • Excel na prática;

E muito mais… Em outras palavras, a Escola Contábil é o que faltava para você se tornar de vez um profissional de excelência no mercado de trabalho.

Começamos a dar aula exclusivamente para o público contábil em 2019, e, nesse meio tempo, mais de 16.000 alunos de matricularam em nossas turmas.

Com tamanha repercussão, decidimos unir tudo em um único lugar, criando a Escola Contábil, cuja finalidade é, acima de tudo, privilegiar o aprimoramento de nossos alunos.

Definitivamente, pelo que entrega, este curso tem um valor quase que módico.

Enfim, gostou? Então conheça um pouco mais CLICANDO AQUI!

Compartilhe esse conteúdo

Marcadores

Deixe Seu Comentário

Artigos Relacionados

Quer ficar por dentro das últimas novidades da área contábil?

Inscreva-se na nossa newsletter e tenha nossos conteúdos em primeira mão.

Assine agora a Escola Contábil e aprenda o que a faculdade não ensinou!

Torne-se um profissional diferenciado no mercado de trabalho. Estude com professores objetivos e atualizados! Tudo isso sem sair de casa!

© 2021 Escola Contábil. Todos os direitos reservados.